fbpx

Compartilhe
Pin It
Por : Victória Bravo

Uma nova fase é iniciada na vida de todos!

horoscopo020721

Julho de 2021 começa agora e reserva mudanças para todos. Confira como cada signo do zodíaco iniciará este mês nos seus primeiros dias.

 

Áries

Momento de fazer uma limpeza de energias e aproveitar asa coisas boas; use a sua intuição. Relacionamentos com signos de fogo que são Áries, Leão e Sagitário permanecem positivos. Os solteiros podem conhecer alguém especial.

É hora de cuidar da saúde, recuperando o equilíbrio com a calma e a meditação; atenção especial com as pernas. Desfrute do dinheiro e trabalho, controlando seu mau humor e dando o melhor de si.

Touro

Momento de mudar de ambiente e não deixar a ansiedade tomar conta. Diálogos o ajudaram a alcançar novas oportunidades. Não gaste com coisas superficiais. Na saúde, é melhor cuidar do seu coração, tanto emocional como fisicamente.

No amor, tudo pode se sair bem, principalmente com os signos de Água que são Câncer, Escorpiao e Peixes. Sentimentos serão revelados e é preciso organizar sua, pensando primeiro em você.

Gêmeos

No amor, você pode ter um dia algumas tensões, principalmente para quem se relaciona com alguém de Virgem ou Peixes. Encontros românticos  podem acontecer para os solteiros e você aproveita os prazeres da vida.

Na saúde, é melhor cuidar do corpo e fazer exames se necessário. Propostas chegam para os negócios e é preciso ficar atento a ligações ou e-mails. Cuidado com pessoas que desejam enganá-lo.

Câncer

No amor, as relações com Escorpião ou Peixes se intensificam ainda mais. Novas fases são iniciadas é importante usar a intuição. Quem é solteiro, terá as palavras certas para conquistar aquela pessoa especial.

Na saúde, e preciso ter atenção e prevenir os problemas de dores nas costas. Em dinheiro e trabalho, coloque ordem o que for possível e assuma o controle da melhor forma. Uma compreensão chega à sua vida.

Leão

Momento de se manter saudável e bonito por dentro e por fora. Lembre-se que o mais importante é saber quem você é e não ceder a pressões sociais. Tire um tempo para você refletir.

No amor, tudo vai bem principalmente com parceiros do signo de Libra ou Gêmeos. Um relacionamento estável está por vir e é preciso acreditar positivamente no seu poder de atrair o que deseja e merece.

Virgem

Alguns problemas podem surgir na vida amorosa, principalmente para quem está envolvido com pessoas dos signos deÁries ou Aquário. É hora de descobrir quem deve ou não estar em sua vida. É melhor ter atenção com quem pode enganá-lo.

Na saúde, previna acidentes com coisas quentes e evite esforçar muito os joelhos. Tenha cuidado com as palavras e não descuide das pessoas que tem consideração; elas podem ajudá-lo a entender o que convém ou não.

Libra  

No amor, é melhor evitar discussões se seu parceiro for de Virgem. Os solteiros devem fazer tudo com calma e tranquilidade, deixando amores do passado para trás e encontrando novos caminhos. Cuidado se apaixonar pela pessoa errada.

Na saúde, é melhor evitar o estresse e ficar atento com a perda de cabelo. Evite as tentações que podem fazer com que você gaste demais. É hora de não criar rancores no ambiente de trabalho e ser responsável.

Escorpião

Mudanças se aproximam e é melhor ser prudente com o que diz, principalmente no trabalho. Cuide mais da saúde canalizando sua energia em tudo o que vale a pena e buscando a felicidade. Seus esforços irão dar lucros.

No amor, as coisas serão positivas principalmente com pessoas de Touro, Câncer ou Peixes. Se você é solteiro, deve tentar ver o caminho em algo negativo e saber o que quer. Ouça sua intuição.

Sagitário 

Boas notícias com pessoas de Áries, Sagitário e Leão no amor. A vida amorosa reserva emoções, mas é preciso evitar entrar em conflitos sem solução e resolver os problemas com calma, cuidando as palavras sempre. A inteligência emocional trará frutos importantes.

Este é o momento de deixar o passado para trás e curar as feridas de sua infância. Seu trabalho valerá a pena e você colhe os frutos que plantou, mas mudanças devem acontecer. Fique atento a saúde dos seus dentes.

Capricórnio 

No amor, algumas tensões podem surgir, principalmente com pessoas de Gêmeos ou Aquário. Se você é solteiro, há alguém que está começando a se interessar por você e uma mensagem chegará.

É importante cuidar da saúde e melhorar os hábitos no cotidiano; evite problemas na garganta. Acredite na sua sorte e merecimento com assuntos do trabalho. Não se feche para as mudanças  e encontre as oportunidades. Você é o responsável pela sua paz.

Aquário

No amor, as coisas podem ficar complicadas com pessoas de Escorpião ou com fortes opiniões. Seu carisma toca o coração de uma pessoa. A tranquilidade ajudará a trazer as respostas certas. Não se deixe influenciar.

Na saúde, é preciso unir prazer e autocuidado; previna dores nas pernas e ossos. Você ficará a frente dos seus concorrentes no trabalho e pode ser reconhecido. O crescimento começa.

Peixes

Evite discussões e cumpra promessas. Os relacionamentos com pessoas de Câncer, Escorpião e Peixes são positivos, principalmente se você decide deixar os rancores para trás. Seu coração dirá coisas importantes e necessário ouvi-lo.

Na saúde, você deve ter um cuidado com os músculos e não exagerar nos exercícios. Este é um momento de novas ideias e de reconhecer oportunidades; pense sem limites e não se apegue ao passado.

 

 

 

 

FONTE: https://www.metroworldnews.com.br/estilo-vida/2021/07/01/horoscopo-como-cada-signo-inicia-o-mes-de-julho-de-2021.html

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

BBC News

"Quando me mudei, era como estar em uma terra de ninguém. Eu e meus colegas costumávamos brincar e chamar esta cidade de Songberia. Uma mistura de Songdo e Sibéria."

songdo210621© Getty Images Em meio aos arranha-céus, você pode encontrar hanoks, a tradicional casa coreana

É assim que James Park, vice-diretor de Relações Externas e Desenvolvimento do campus asiático da Universidade de Utah, descreve seus primeiros anos na cidade sul-coreana de Songdo, a 65 quilômetros da capital Seul.

Tinha que pegar um ônibus para ir ao supermercado, e o mais próximo ficava a 25 minutos. Não havia literalmente nada em volta da minha universidade", diz ele.

Se você alguma vez se perguntou como serão as cidades do futuro, uma delas já existe — e é Songdo.

Construída do zero em uma imensa área aterrada do mar, a Songdo International City é inspirada em Nova York e nos canais de Veneza, embora não haja gôndolas, mas sim táxis aquáticos.

É um dos maiores empreendimentos imobiliários público-privados do mundo.

Songdo é um dos maiores empreendimentos imobiliários público-privados do mundo; acima, dois dos promotores do projeto
© Getty Images
Songdo é um dos maiores empreendimentos imobiliários público-privados do mundo; acima, dois dos promotores do projeto

Quando a ilha artificial onde fica a cidade começou a ser erguida, em 2003, as empresas envolvidas previam um custo de US$ 40 bilhões.

O plano diretor foi elaborado pelo famoso escritório de arquitetura Kohn Pedersen Fox (KPF).

A americana Gale International, a coreana POSCO E&C e o governo da cidade metropolitana de Incheon — à qual pertence Songdo — foram responsáveis ​​pela implementação da infraestrutura avançada e do desenvolvimento nas fases posteriores.

E embora a cidade tenha sido concluída em 2015, os primeiros moradores começaram a chegar antes, em 2009.

Sua localização no mapa, dizem os anúncios sobre a cidade, permite acesso a um terço da população mundial em um voo de até 3,5 horas de duração ao Aeroporto Internacional de Incheon.

A cidade cresce em volta do parque central, um imenso oásis com lagos, colocado estrategicamente no coração do projeto urbanístico desde o início.

E ao lado dele está a escola internacional.

O parque central é a principal atração da cidade
© Getty Images
O parque central é a principal atração da cidade

Na região central, estão localizados também o centro de controle, a prefeitura e o novíssimo Centro de Artes, para citar alguns dos edifícios de maior destaque.

As residências medem o consumo de eletricidade por minuto e o refletem em um painel.

Centenas de câmeras permitem saber quantos carros cruzaram a ponte que leva à cidade, e o tráfego é controlado por um imenso centro de controle.

É uma cidade muito verde, plana e fácil de se locomover de bicicleta - um paraíso para as famílias, dizem os moradores.

Songdo nasceu com uma filosofia clássica: é uma cidade verde, tecnológica, zona franca e internacional.

Muitas de suas inovações estavam à frente de seu tempo, como a criação de estações de recarga para carros elétricos ou a proibição do uso de água potável em banheiros de escritórios.

E seu sistema de reciclagem chama a atenção.

O lixo é praticamente invisível em Songdo
© BBC
O lixo é praticamente invisível em Songdo

"Não se vê lixo na cidade. Acho que é um ótimo sistema. Permite que a cidade se mantenha limpa", diz Parker.

Um mecanismo aspira os resíduos diretamente das cozinhas, e os leva por meio de uma vasta rede subterrânea de túneis até o centro de processamento.

Por isso não se vê caminhões de lixo ou grandes contêineres na cidade.

"A Coreia do Sul, em geral, é organizada e limpa. As pessoas são super-simpáticas. O nível de escolaridade é muito alto, você pode ver que eles são muito respeitosos com tudo", afirma Alberto González, arquiteto urbano e morador de Songdo.

"A parte da comunicação é muito complicada, mas uma vez superado isso, é uma vida muito confortável."

Para ele, Songdo contrasta com as cidades velhas e decadentes do resto da Coreia do Sul.

"Tem um tecido urbano muito diferente do resto da Coreia. É uma cidade que responde ao modelo de urbanismo do movimento moderno."

Na verdade, diz ele, não para de chegar gente por ali.

Fora da região central, o ideal urbanístico com que nasceu a cidade não é seguido
© Getty Images
Fora da região central, o ideal urbanístico com que nasceu a cidade não é seguido

A população já passa de 180 mil habitantes, apesar de a cidade estar apenas 60% construída.

E o trem de alta velocidade que ligará Songdo a Seul será inaugurado em breve.

Excelência em educação

Soleiman Dias também é um dos primeiros moradores.

Ele vive na Coreia do Sul há 20 anos, mas chegou à cidade em 2009, quando as máquinas ainda estavam aterrando parte do mar com a terra trazida de outras ilhas.

"Os apartamentos não estavam prontos. Tivemos que morar em um hotel por quatro meses", conta ele à BBC News Mundo, serviço em espanhol da BBC, de sua casa em Songdo.

Como diretor de Relações Internacionais da escola internacional, Dias fez parte do projeto desde o início.

Abrir a instituição de ensino era prioridade para as autoridades.

"Para os sul-coreanos, o mais importante é a educação, por isso a escola fica exatamente no meio da cidade."

"Ela foi construída como uma escola modelo. Era para ser, e é, uma referência para todo o país", afirma.

"Passados dez anos, é a mais famosa e reconhecida do país. Em 2016, a primeira turma se formou e ingressou nas melhores universidades do mundo."

Alguns dos melhores arquitetos e designers urbanos do mundo participaram do projeto da cidade
© Getty Images
Alguns dos melhores arquitetos e designers urbanos do mundo participaram do projeto da cidade

Início complicado

Mas apesar de ser uma cidade com as tecnologias mais avançadas, no início nem tudo eram flores.

Para John Starling, consultor de negócios e um dos primeiros moradores da cidade, o pior de Songdo quando ele chegou é que parecia um tanto distópica.

"Era muito artificial. Não tinha nada, não tinha cultura, não tinha cena musical...", diz ele. "A cultura é feita por bares, cafés, festivais de arte e música."

"Investiram bilhões de dólares nesses edifícios. E os sul-coreanos amam uma novidade. Eles amam o novo, e muitos se mudaram para Songdo, mas ninguém sabia realmente o que iria acontecer. Era apenas um experimento", acrescenta.

Agora as coisas mudaram muito.

A comunidade internacional cresceu, e os sul-coreanos, acredita Starling, aceitaram a influência estrangeira.

"Inicialmente, Songdo era uma boa ideia, mal executada, mas está melhorando. A cada dia, está melhor."

O exemplo disso é que acabam de construir um enorme centro de artes e, segundo ele, há um bom cenário esportivo.

"Isso a torna muito diferente do resto do país, mas Songdo nunca será Cingapura."

Do centro de controle você pode ver a cidade toda
© Getty Images
Do centro de controle você pode ver a cidade toda

Para ele, a sociedade sul-coreana é muito fechada e uniforme: "Há muito pouca diversidade aqui."

Ele diz que na Coreia do Sul é difícil ver um carro vermelho. "São todos brancos, pretos ou cinzas".

Algo semelhante acontece com os edifícios: "Todos os blocos de apartamentos são iguais".

Songdo decepcionou seus habitantes em alguns aspectos, mas o ponto mais destacado diz respeito a seu almejado caráter internacional.

A ideia era atrair talentos do exterior, e acreditava-se que a língua da cidade deveria ser o inglês.

No início, sinais de trânsito, cartazes, cardápios de restaurantes e comunicações de bairro eram nos dois idiomas.

Mas, aos poucos, isso foi se perdendo — e a maioria deles só pode ser lida em coreano.

A cidade já tem 180 mil habitantes
© Getty Images
A cidade já tem 180 mil habitantes

González acredita que há ainda mais coisas que não deram certo.

"Se você sai da região central, o design fica contaminado. Você encontra muitos quarteirões que não correspondem aos ideais do plano original e que são mais genéricos", revela.

Maximizando os lucros

"É uma pena porque quando se fala sobre Songdo, se começa a falar sobre uma 'oportunidade perdida'. Acho que ainda há uma chance de recuperar aquele design urbano interessante do início."

"Os sócios quiseram maximizar seus lucros e no meio do caminho perderam parte do espírito com que nasceu a cidade. Se esqueceram das considerações de design ou qualidade do espaço urbano e decidiram recorrer a quarteirões de desenvolvimento rápido", afirma. "Eles estavam com pressa, como tudo o que acontece na Coreia, que é muito rápido."

James Park acredita, no entanto, que "é uma cidade com um futuro brilhante".

"Fica melhor a cada dia com coisas adicionais, tanto em termos de hardware quanto de software."

"Não existe nenhum lugar no mundo como Songdo", acrescenta Starling.

 

 

 

 

FONTE: https://www.msn.com/pt-br/noticias/tecnologia/como-%c3%a9-songdo-a-cidade-do-futuro-criada-do-zero-na-coreia-do-sul/ar-AALffh5

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

Victória Bravo

Feche com chave de ouro!

Mais uma semana de junho de 2021 está chegando ao fim e cada signo do zodíaco receberá um conselho para terminar esta fase da melhor forma.

horoscopo180621Reprodução / Nuevamujer.com

Confira o conselho para cada signo terminar a semana da melhor forma:

Áries

As preocupações e as indecisões não são resolvidas se você ainda acrescentar raiva. Cumpra suas tarefas com decisão e aceite que a colheita de alguns frutos são mais lentas. Paciência é a chave. Evite se envolver em triângulos amorosos.

Touro

Siga em frente no seu caminho focando nas habilidades me prática e se abrindo para novos sentimentos; não gaste tempo criticando os outros. Evite alimentar o estresse e lembre-se que nem tudo deve ser trabalho.

Gêmeos

Não permita que ninguém detenha seus planos e seja firme com suas ideias. Não se feche para enfrentar seus medos e saiba que alguém do passado pode voltar. Mudanças acontecem.

Câncer

A luta ajudará a aprender e alcançar o que sempre procurou; permita-se viver de forma mais positiva e com novas aventuras. Saiba diferenciar bem o que é intuição e o que não é. Perdoar é fundamental.

Leão

Se distancie de quem só busca conflito e seja mais claro com o que você deseja para a sua vida. Algumas finalizações acontecem e é preciso ficar de olho na intuição. Esteja disposto a ter conversas importantes.

Virgem

Momento de transformar o que era negativo ou simplesmente deixar para trás. Se abra para novas aprendizagens e não deixe o estresse consumir suas forças. Cuidado com amores do passado e tenha atenção com as suas palavras.

Libra

Controle seu humor e impaciência, evitando principalmente discussões. Hábitos ruins devem ser deixados. Este é o momento em que a ansiedade pode render problemas sérios; por isso, prefira investir na calma e em tudo o que aumenta seu equilíbrio mental e emocional.

Escorpião

Novas coisas chegam e você não deve ser intolerante com o que é diferente. Uma declaração pode ajudar a visualizar novos horizontes. Lembre-se que é sempre melhor escolher o silêncio se não souber o que dizer. Tudo muda.

Sagitário

Hora de ser forte, mas também calmo e paciente para chegar onde deseja. Sentimentos podem ser correspondidos. Não deixe que ninguém o manipule e evite se ofender pelas palavras dos outros; sua felicidade e paz vale mais do que isso.

Capricórnio

Não afaste as pessoas que o amam com sua dureza ou estresse. É hora de cuidar mais de si e dos outros. Seja mais criativo e se libere de vínculos que não fazem bem. Tenha cuidado com o desequilíbrio da vida financeira que pode acontecer por impulsos.

Aquário

Hora de ser mais paciente, mas também se afastar daquilo que só trás negatividade para a sua vida. Não tenha medo de ir pouco a pouco construindo o que você deseja; isso vale para tudo, mas principalmente nos estudos. Lembre-se que a mentira tem perna curta.

Peixes

Algo importante é esclarecido e você precisa ouvir sua intuição. Seja mais positivo para que suas emoções se tornem animadoras e sua força interior cresça. É hora de recordar que você é o único que pode tomar as rédeas da sua vida.

 

 

 

 

FONTE: https://www.metroworldnews.com.br/estilo-vida/2021/06/17/o-conselho-para-cada-signo-terminar-a-semana-da-melhor-forma-ate-28-de-junho-de-2021.html

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

Gregory Prudenciano, da CNN, em São Paulo

Após a onda de violência, governo do Amazonas solicitou o envio das tropas ao Ministério da Justiça e da Segurança Pública

forcanacional090621Força Nacional de Segurança Pública vai atuar no combate ao novo coronavírus Foto: Reprodução/ Ministério da Justiça

Inspirada no modelo da Organização das Nações Unidas (ONU) de intervenção para a paz, a Força Nacional de Segurança Pública foi criada por decreto em 2004, durante o governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e constitui um programa de cooperação entre os estados brasileiros e o governo federal.

Segundo o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, estrutura a qual está vinculada a Força Nacional, o propósito da iniciativa é auxiliar os entes federativos em "atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública, à segurança das pessoas e do patrimônio, atuando também em situações de emergência e calamidades públicas". 

A Força Nacional não faz parte das Forças Armadas, e é composta por policiais militares, bombeiros militares, policiais civis e profissionais de perícia dos estados. Ou seja, os integrantes da força não são funcionários do governo federal, mas agentes de segurança dos estados que são selecionados pela União e passam por cursos de instrução. Assim, esses agentes ficam à disposição do governo federal e podem ser cedidos por até dois anos. 

Durante o período das operações, os agentes continuam vinculados aos seus estados de origem, e também recebem seus pagamentos normalmente. Além disso, a eles também é pago, pelo governo federal, uma diária, explica Samira Bueno, diretora-executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

"Para o governo federal, é um super negócio, gasta-se bem menos do que se gastaria caso esses agentes fossem funcionários do governo. E, com as diárias, também é uma forma de o policial ganhar mais, já que ele continua sendo pago pelo seu estado", diz Samira, para quem o modelo funciona como um "puxadinho do governo federal" e não é previsto pela Constituição.

Samira afirma que o processo seletivo dos integrantes da Força Nacional é rígido, já que a ideia é atrair para si "profissionais capacitados" que vão integrar uma força "utilizada para situações emergenciais, quando um governador em está em uma situação de crise que ele não consegue debelar". 

É o caso, por exemplo, do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), que na última segunda-feira (7) pediu a ajuda da Força Nacional ao Ministério da Justiça para combater "atos de vandalismo que têm acontecido nas últimas horas". O estado da região Norte vem passando por uma onda de ataques a ônibus, unidades de saúde e agências bancárias no que é interpretado como represália à morte de um traficante ocorrida no sábado (5). 

No mesmo dia, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, afirmou em sua conta do Twitter que iria atender a solicitação do governador, "visando ajudar no restabelecimento da paz e da ordem na capital do estado". 

 O Ministério da Justiça e da Segurança Pública não divulga o número de agentes que compõem a Força Nacional, que fica sediada em Brasília, no Batalhão Escola de Pronto-Emprego (Bepe), mas o Fórum Brasileira de Segurança Pública calcula que em 2019 foram mobilizados 2.169 profissionais em 76 operações em 22 estados da federação, mas o número já chegou a 7.505 em 2016. Em 2019, somente Alagoas, Bahia, Piauí, São Paulo e Tocantins não receberam missões da Força Nacional. 

Em 2019, último ano em que o Fórum conseguiu compilar os números, o governo federal gastou R$ 108,2 milhões só com diárias dos agentes. Somadas às despesas com armamentos e viaturas, a União despendeu 128,8 milhões de reais. Desde 2013, os gastos totais somam R$ 1,5 bilhão. 

Possíveis problemas

A pesquisadora do Fórum de Segurança Pública aponta que, embora o estado que recebe uma operação da Força Nacional seja beneficiado por não ter gastos adicionais com a presença dos agentes, a remuneração adicional aos integrantes da força gera uma "enorme desigualdade na ponta", com os agentes das polícias dos estados beneficiados recebendo bem menos do que os policiais da Força Nacional. 

Além disso, o fato de os agentes da Força Nacional não conhecerem a realidade dos estados para onde são enviados pode gerar problemas adicionais. "Já aconteceu de um policial da Força Nacional entrar, sem saber, em um território dominado pelo tráfico, por exemplo", cita Samira.

Os estados de origem dos agentes também sofrem com a redução, ainda que temporária, de seus efetivos policiais, pontua a especialista. "Em alguns lugares, se saírem 10 policiais, complica muito as escalas, o patrulhamento, as estratégias de policiamento", continua. 

<a href=
Agentes da Força Nacional em operação contra crimes ambientais Foto: Mário Vilela/Funai/Agência Brasil

Outro problema apontado pela pesquisadora é a possibilidade de a Força Nacional ser politizada, uma vez que ela responde diretamente ao Ministério da Justiça e da Segurança Pública, cujo ministro é determinado pelo presidente da República. O atual chefe da pasta, Anderson Torres, é ligado à família do presidente Jair Bolsonaro e o comandante da Força Nacional, o coronel da PM do Ceará Antônio Aginaldo de Oliveira, é marido da deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), apoiadora de primeira hora do presidente da República. 

Em julho de 2020, o então ministro da Justiça André Mendonça - atualmente na Advocacia-Geral da União - revogou trechos de uma portaria que exigia a presença de elementos de identificação sigilosa em armas usadas pelos agentes da Força Nacional, que permitiriam rastrear a origem das armas em eventuais investigações e desvios. 

Operações da Força Nacional

Tendo participado de dezenas de centenas de operações nos últimos anos, a Força Nacional de Segurança Pública, nos últimos meses, esteve envolvida em operações contra o tráfico de drogas, contra a violência urbana e contra crimes ambientais no Espírito Santo, em Pernambuco, no Pará, em Goiás, no Paraná, no Maranhão, no rio de Janeiro, no Ceará, e no Distrito Federal.

 

 

 

 

FONTE: https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2021/06/09/entenda-o-que-e-a-forca-nacional-que-pode-ser-solicitada-pelos-governadores?gaa_at=g&gaa_n=AYc4ysvqQ-lum_ijLfxeHXF2EoZbHKuVnUjZR3sU89_H38CaadPAWlRePn02H4gQMd6j-6eJFxZ0zxhLfmVV&gaa_ts=60c1384d&gaa_sig=y7NDgs1l5_-4OHMbuuIF6SMWe7iQy2egUXuVmViJlh41Ldv3G5tSkBlquClLDt5SCHvZMtyRDCOnAXLgYrGvsg%3D%3D

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It
Anderson L. Teixeira

Estudos específicos avaliando máscaras faciais e transmissão do COVID-19 são limitados, mas evidências científicas relacionadas sugerem que mesmo máscaras de tecido simples podem fazer a diferença. (Título original)

mascaras040621Além de reterem a nossa emissão de partículas e aerossóis, as máscaras também atuam como uma barreira que nos protege da contaminação. Foto: Unsplash

COVID-19 – Certamente esta sigla já é conhecida, senão por toda a população, mas certamente da sua grande maioria.

Desde os finais de 2019 o mundo se deparou com uma nova pandemia. Tal surgimento gerou muitas discussões de qual seria a barreira mais eficaz, a ser adotada pela população, para conter sua disseminação levando a debates nunca vistos, colocando os governantes de todos os países expostos a se posicionarem quanto a melhor forma de rebater tal advento. Contraditórias mensagens surgiram (políticos versus cientistas).

No centro de uma grande discussão estava o uso da máscara, um item de uso corrente especialmente por profissionais da saúde e áreas afins, um EPI barato até então, e que parecia o mais acessível à população. Aqui estou falando das máscaras cirúrgicas descartáveis.

Logo no início de todo o processo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que as máscaras de uso médico fossem utilizadas somente por profissionais da saúde e acometidos pela COVID-19, para evitar o depauperamento deste importante insumo, o que de certa forma foi bem acolhido.

Imediatamente a população se mobilizou e encontrou como solução para resolver o problema das máscaras, confeccionar as suas próprias máscaras em casa com tecidos de uso doméstico, no sentido de criar uma barreira eficaz para bloquear o vírus. Somente em 05 de junho de 2020 a OMS emitiu um novo conselho ao público em geral quanto ao uso de máscaras de tecido de uso não médicas além de considerar o distanciamento como medida adicional (WHO, 2020), o que foi seguido pela maioria dos países. Outros países expandiram a produção de máscaras.

“No entanto, muitas questões científicas permanecem sem resposta: Quão eficazes são as máscaras de tecido em comparação com as máscaras médicas (EPI sob medida)?  As máscaras podem ser esterilizadas e reutilizadas?  Elas protegerão o usuário ou apenas as pessoas ao seu redor?”

É sabido que não houve tempo para hábil para determinar a melhor conduta e especialmente a eficácia de máscaras contra o referido vírus, apesar de já haver relato de alguns grupos científicos que a máscara bloqueia uma grande parte de partículas virais, resultados não conclusos.

 “Está cientificamente comprovado que o uso de máscaras de boa qualidade pela população em risco diminuirá significativamente a propagação de qualquer vírus respiratório que se espalhe por meio de gotículas,” diz o farmacoepidemiologista Islam Anan, diretor executivo da Accsight (Soluções Integradas de Saúde) e palestrante no  Faculdade de Farmácia da Universidade Ain Shams no Cairo.

Quanto ao uso das máscaras, interessante se faz tomarmos como base os resultados obtidos em ensaios com o vírus da influenza, o qual tem seu tamanho muito semelhante ao SARS-CoV-2, que evidenciou o bloqueio de uma grande porcentagem do vírus.

“Máscaras de tecido feitas em casa bloquearam menos vírus da gripe do que as máscaras comerciais, mas certamente eram melhores do que nenhuma proteção (Davies, A. et al., 2013).”

<a href=Foto: divulgação

A favor das máscaras está no fato de que elas protegem também os usuários da poluição do ar, cujas partículas são menores que 2,5 micrometros de diâmetros. Considerando que as partículas que saem da boca carregando partículas virais são até maiores que 2,5 micrômetros, logo podemos considerar a máscara, mesmo a caseira, como uma importante aliada na proteção não só do usuário, más também das pessoas ao seu entorno, uma vez que as partículas expelidas permanecem por consideráveis períodos no ar, comprometendo o distanciamento social.

Estudos epidemiológicos relatam que países que não adotaram ou não incentivaram o uso das máscaras tiveram um incremento na mortalidade quatro vez maior que os países que adotaram tal comportamento, 62,1% contra 15,8% (Luy e Wehby, 2020). Movidos pelos resultados alguns governantes resolveram indicar o uso das máscaras pela população.

Talvez o ônus da prova no debate sobre as máscaras realmente recaia sobre aqueles que estão argumentando contra elas.  Afinal, parece senso comum que colocar qualquer barreira na frente da boca irá bloquear pelo menos algumas gotículas infecciosas.”

“O mais importante é que nenhum estudo científico encontrou evidências de que as máscaras podem aumentar o risco de infecção de alguém. Logo, os únicos argumentos razoáveis contra o uso das máscaras são políticos, sociais e econômicos.”

Outras epidemias ocorreram em tempos idos em alguma parte do mundo, muitas delas não chegando a acometer de maneira significativa a outra parcela da população mundial, ficando restrita a determinada região ou continente, logo o conceito de coletividade no tocante a proteção ao próximo ainda não faz parte do cotidiano global. Quem sabe em tempos vindouros, aprendamos a pensar coletivamente.

O uso das máscaras foi muito importante no controle da disseminação de epidemias passadas. A adoção destas medidas não só é um ato de solidariedade, más também de clara demonstração de empatia para com o próximo. Ser solidário é chique.

Embora algumas pessoas possam perceber a máscara como uma armadura, a qual lhe confere plena segurança, e deixar de tomar outros cuidados, como por exemplo, o distanciamento social e asseio de modo geral, o comportamento da sociedade na direção correta resulta em benefício à coletividade.

“Aí está a chave - pequenas medidas, amplamente aplicadas, podem trazer grandes benefícios para a população.  As máscaras claramente não são uma panaceia que acabará com a pandemia de COVID-19, mas também não chega a ser um fardo significativo para um indivíduo.  Para quem nunca passou por uma epidemia antes, pode parecer estranho, mas usar uma cobertura facial simples pode realmente salvar vidas.”

 “As máscaras estão na primeira linha de defesa contra a COVID-19, juntamente com proteção para os olhos, distanciamento social e lavagem das mãos”, diz Anan.  “É a resposta que temos agora até que vacinas ou tratamentos altamente eficazes estejam disponíveis, e uma necessidade após a reabertura das economias, para evitar qualquer recuperação (do vírus).”

 

 

 

 

Fonte bibliográfica:  Nature, Portfolio, 29 de março de 2021.

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It
Bike aos Pedaços

Meio de transporte secular, a bike ascende seu status com números que comprovam o crescimento

bicicleta030621

Dia Mundial da Bicicleta – Simples, prática e eficiente, a bicicleta é um meio de transporte secular utilizado por milhões de pessoas a cada dia, seja por lazer, trabalho ou atividade física.

Por conta da crise sanitária internacional, a bike tem um papel ainda mais inspirador no cenário pós-pandemia. E, no Dia Mundial da Bicicleta, elencamos alguns fatores que a tornam tendência no Brasil e no mundo:

1 – Políticas públicas

Como medida de prevenção ao Covid-19, alguns países têm incentivado a população a fazer os deslocamentos diários por meio da bicicleta. Na França, por exemplo, as autoridades locais criaram um fundo de 20 milhões de euros. Este montante inclui um incentivo para que haja manutenção de bicicletas usadas.

2 – Conteúdos especializados

Por ser um segmento bastante técnico, iniciativas que consigam entender e atender as necessidades de ciclistas, desde iniciantes até os profissionais, têm ganhado espaço no Brasil. Por exemplo, a startup ‘semexe’, especializada na venda de bikes usadas e novas pela internet, além de acessórios, teve o melhor desempenho da sua história nos últimos três meses. O fato de ter um grupo de experts no atendimento e ser focada no esporte ajudou a alavancar as ações.

3 – Atividade física

Devido ao isolamento social, muitas pessoas adaptaram a prática esportiva para dentro de casa. Por meio de acessórios, como rolos, os amantes da bicicleta puderam pedalar, mesmo sem sair do lugar. O aplicativo Zwift, que simula ambientes ao ar livre e competições de modo virtual, também ascendeu em número de downloads. O triatleta Igor Amorelli, por exemplo, utiliza no dia a dia.

4 – Aumento da procura

Na segunda quinzena de maio, o jornal The New York Times publicou uma matéria sobre o crescimento exponencial de compradores de bicicleta em determinadas regiões dos Estados Unidos. As vendas de bikes de lazer, por exemplo, cresceram 121%. No Brasil, a tendência se repete. De acordo com dados da ‘semexe’, há ascensão na busca pelos produtos, principalmente de mountain bikes e elétricas. Ao todo, a plataforma teve 223% de crescimento no período.

5 – Interesse pelo esporte

Segundo colocado no ranking internacional da UCI (União Ciclística Internacional), Henrique Avancini é o grande nome da história do ciclismo no Brasil. Campeão mundial de maratona XCO e detentor dos principais recordes do esporte no País, o ciclista fluminense assim aumentou a exposição da modalidade por conta dos bons resultados e das ações sociais promovidas. Prova disso é que a Copa do Mundo de MTB conta com transmissões ao vivo, de graça, pela internet, em português, por meio da Red Bull TV.

Além disso você também pode se interessar:

 

 

AVISO: O uso da bicicleta irresponsável durante a pandemia do Coronavírus coloca você e outras pessoas em risco. Os ferimentos que podem ser causados impõem um estresse desnecessário no sistema de saúde que precisa de todos os recursos disponíveis para combater o vírus, e os passeios em grupo aumentam suas chances de exposição. Siga todas as diretrizes da autoridade sanitária local e NÃO corra riscos.

 

 

 

 

FONTE: https://bikeaospedacos.com.br/2020/06/03/dia-mundial-da-bicicleta-5-fatos-que-a-tornam-tendencia-pos-pandemia/

Escrever um comentário (0 Comentários)

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

MetSul Massa de ar de enorme intensidade chega ao Sul do país na próxima semana com temperatura...
Jéssica Gotlib Presidente convidou o homem a uma live e reforçou a fala racista dizendo que ele...
Brasil247 Foto: Reprodução Ativistas de direitos humanos, jornalistas e advogados em todo o mundo...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de churrasco com acém e setinho fazer em casa facilmente. Uma versão um pouco mais econômica para o fim de semana. / Reprodução - YouTube...

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

RELIGIÃO

Pe. Ademir Guedes Azevedo, cp. Tem-se a impressão de que há um grande pessimismo em relação à época na qual vivemos. Por um lado, tudo é demonizado e nada vale a pena, pois só o passado era a única coisa mais bela desse mundo. Lá éramos felizes e...

Helio & Deise Peixoto “O tolo orgulhoso sofre por causa das coisas que diz, mas os sábios são protegidos pelas suas próprias palavras.”Provérbios 14:3 {loadposition apoiador-estilo-vida} Sabemos quão importante é obedecer à Palavra de Deus...

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account