fbpx

Compartilhe
Pin It

Thamara Oliveira

Sexóloga aponta possíveis motivos para mulheres estarem engatando mais relacionamentos extraconjugais e explica a monogamia compulsória

traicao210321

Apesar de, na teoria, as pessoas pensarem que a pandemia iria ser um impeditivo para os “puladores de cerca” de plantão, na prática foi diferente. De acordo com o relatório anual do site de relacionamentos extraconjugais Ashley Madison, o coronavírus teve pouco efeito na capacidade de trair.

Segundo os dados da plataforma, em 2020 foram mais de 5,5 milhões de novos usuários pelo mundo, incluindo homens e mulheres. Além disso, o levantamento aponta que, no Brasil, há o dobro de mulheres para cada homem na plataforma (2,2 mulheres por homem).

Isso deixa o questionamento: mulheres estão traindo mais do que homens? De acordo com a terapeuta sexual Tâmara Dias, não necessariamente. Além do fato de que a pesquisa analisa apenas o universo dos usuários, a especialista afirma que não existe um gênero que traia mais – o que muda é a forma como cada traição é vista.

“Ambos traem, mas a traição masculina é vista de forma mais leve, e é constantemente justificada com o mito de que ‘homens têm mais desejo sexual que mulheres’. Culturalmente foi dada ao homem mais liberdade para vivenciar a sua sexualidade, sem contar com a permissividade velada de ‘procurar fora o que ele não consegue em casa’”, explica.

O que pode estar acontecendo é que, nos dias de hoje, haja mais traição por parte das mulheres, como reflexo do movimento de liberdade sexual. “Muitos mitos e tabus foram desconstruídos, e entender de onde eles vinham deu às mulheres o poder de escolha entre se culpar ou não por sentirem prazer e desejo assim como os homens”, aponta Tâmara.

Contudo, a psicóloga afirma que, no ciclo da resposta sexual humana, homens e mulheres têm motivações diferentes para os sexo, o que pode fazer que os motivos para trair sejam diferentes entre eles.

“O homem busca na relação sexual o prazer, enquanto a mulher costuma se basear em recompensas. Não necessariamente sexuais, mas como intimidade, contato. Dessa forma, os motivos podem ser diferentes, mas a liberdade sexual trouxe a reflexão sobre o sexo pela simples satisfação, sem precisar que falte algo dentro do relacionamento”, diz.

Monogamia compulsória

Independente de gênero, o que muitas vezes leva pessoas à infidelidade é não saber lidar com a atração inevitável por outras pessoas que não o(a) parceiro(a). Isso acontece por conta da imposição cultural da monogamia ao ser humano, que, evolutivamente, não é monogâmico. “Não somos monogâmicos, nós nos tornamos. Mesmo amando alguém, você vai se sentir atraído(a) por outras pessoas. É natural”, afirma.

O conceito de monogamia é, hoje em dia, reforçado pela cultura do amor romântico, que coloca como ideal em um relacionamento as ideias de posse, completude e de ciúmes como prova de amor. Também por isso há ainda muita resistência em relação a relacionamentos mais liberais.

“Inseridos nessa cultura, se torna um desafio pensar na ideia de que se está ‘dividindo’ o ‘meu’ com alguém. Surgem insegurança, comparação, medo de que o outro vá ser melhor, de ‘ser trocado’, entre várias outras crenças que são colocadas na nossa cabeça”, explica.

 Logo, uma vez que a teoria “trair” não é necessariamente se relacionar com outra pessoa, mas sim quebrar um acordo pré-estabelecido (seja ele qual for), a solução seria alinhar expectativas ainda no início do relacionamento e, talvez, considerar outras configurações.

“É preciso identificar o que é traição para cada um, porque muitas pessoas separam amor de sexo e não assumem, movidos pelo sentimento de posse, com medo de que a parceria faça o mesmo. Então decidem por não deixarem o outro livre também, mas traem”, finaliza.

 

 

 

 

FONTE: https://www.metropoles.com/colunas/pouca-vergonha/elas-traem-mais-site-de-adulterio-tem-alta-de-usuarias-em-2020

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

Metro World News Há oportunidades para enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, entre outros /...
Isadora Teixeira A Coalizão Negra por Direitos disse que ingressou com ação civil pública contra a...
Por G1 Piracicaba e Região A imunização deve ser agendada pelo site da prefeitura; confira todos...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de churrasco com acém e setinho fazer em casa facilmente. Uma versão um pouco mais econômica para o fim de semana. / Reprodução - YouTube...

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

RELIGIÃO

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

Helio & Deise Peixoto “…não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Coríntios 4:18 {loadposition apoiador-estilo-vida} Mesmo sendo...

Frei Luiz Iakovacz Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account