fbpx

Compartilhe
Pin It

O FBI, serviço federal de Investigações dos Estados Unidos, prendeu na sexta-feira (7/5),  um grupo de 10 brasileiros acusados de roubar documentos de identidades de americanos para fraudar acesso em aplicativos como Uber, Instacart, Doordash, Lyft, entre outros. Os brasileiros foram presos em Massachusetts, Flórida e Califórnia, nos EUA.

golpefinanceiro110521© Pixabay Os brasileiros foram presos em Massachusetts, Flórida e Califórnia após roubar documentos de identidades de americanos para fraudar acesso em aplicativos

A investigação do FBI envolve um grupo de 19 brasileiros e 10 já foram presos – os outros nove estão sendo procurados. 

Um valadarense, que tem cidadania americana, explicou que a ação de muitos imigrantes tem sido voraz no mercado de trabalho de aplicativos. Tanto que milhares se dedicam a atuar nessa área, deixando de lado o trabalho pesado que faziam tempos atrás, em restaurantes, construção civil e limpeza.   Nesta ação, o imigrante aluga o direito de operacionalizar os aplicativos. Quem ganha muito dinheiro com as fraudes são os imigrantes que comandam o esquema, usando documentos de cidadãos americanos, cujos dados eles obtêm de forma ilegal.

O imigrante que informou ao Estado de Minas como funciona o esquema fraudulento disse que há casos de imigrantes brasileiros que ganharam US$ 1 milhão em um ano.    O FBI chegou aos imigrantes que cometiam os crimes checando informações do Internal Revenue Service (IRS), a receita federal americana. A pista é a mesma que a fonte "Deep throat" (Garganta Profunda) passou aos jornalistas Carl Bernstein e Bob Woodward, do jornal Washington Post, em 1974, quando investigaram uma série de atos de corrupção no governo do então presidente Richard Nixon. A pista do "Deep throat" era "siga o dinheiro".   Seguindo o dinheiro, o FBI ouviu histórias dos cidadãos americanos lesados pelos falsificadores, que se espantaram com valor do Imposto de Renda devido, descrito nos formulários gerados pelo IRS. Eles teriam de pagar o imposto sobre o montante que os golpistas ganharam com os aplicativos. Cerca de 2 mil cidadãos americanos foram lesados.

O aplicativo Instacart, que gera muitos empregos nos Estados Unidos, é alvo de quadrilhas de falsificadores, que alugam ou vendem inscrições fraudadas para imigrantes irregulares© Reprodução da Internet O aplicativo Instacart, que gera muitos empregos nos Estados Unidos, é alvo de quadrilhas de falsificadores, que alugam ou vendem inscrições fraudadas para imigrantes irregulares

Como era o esquema

O FBI informou que os imigrantes brasileiros presos são acusados de roubar identidades de cidadãos americanos, vítima dos falsificadores, cuja inocência já foi comprovada.

No esquema, os números de Social Security (SSN) e carteiras de motoristas de cidadão americanos são roubados e usados na abertura de contas nos aplicativos. Com as contas abertas, os imigrantes alugam ou vendem essas contas para imigrantes sem documentos, que não têm autorização para dirigir.   Para o FBI, os imigrantes que praticaram a fraude colocaram em risco a segurança pública quando proporcionaram a pessoas inabilitadas a possibilidade de trabalhar nos aplicativos.

O grupo de imigrantes também usou, segundo o FBI, robôs para hackear os programas de bônus das empresas, aumentando a receita gerada pelas contas falsas, cujo valor não foi divulgado.   Em caso de condenação, os imigrantes brasileiros podem pegar até 20 anos de prisão, pena aplicada aos que conspiram contra o sistema financeiro dos Estados Unidos.

O total da pena prevista inclui o crime de fraude eletrônica, uso de identidade falsa, dentre outras acusações. Além da pena, eles serão multados em até US$ 250 mil, ou duas vezes o ganho na fraude.   Mas a dor de cabeça não para por aí. O imigrante valadarense que informou ao EM a mudança de hábitos no trabalho dos imigrantes sem documentos, presas fáceis dos falsificadores, disse que há um outro custo fabuloso a ser pago por aqueles que se envolvem com a Justiça americana: os honorários dos advogados que farão a defesa. "Eles vão ter de desembolsar uma boa grana para pagar os advogados", disse.

NOTA DA UBER

"Nós somos gratos aos esforços do FBI por investigar esses casos e trazer os envolvidos à justiça. A Uber tem um time global de investigações e sistemas que ajudam a rastrear e identificar esse tipo de comportamento fraudulento, possibilitando que a empresa forneça essas informações de forma proativa às autoridades para proteger nossos usuários."

 

 

 

 

FONTE: https://www.msn.com/pt-br/noticias/brasil/fbi-prende-10-brasileiros-por-golpes-contra-o-sistema-financeiro-dos-eua/ar-BB1gzV25

 

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

Mariana Fonseca Governo estadual também anunciou que Fase de Transição segue e detalhou apoio a...
DW.COM Kathlen Romeu, de 24 anos, foi baleada durante um tiroteio entre policiais e criminosos na...
Correio24Horas É o segundo ano consecutivo que a festa não pode acontecer Aglomeração e São João...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Letícia Taets - Revista Seleções O mês de junho chegou e com ele os festejos juninos! Preparando tudo para fazer a sua festa em casa, não pode faltar a tradicional paçoca de amendoim. Mas já...

Redação casa.com.br Com o Dia dos Namorados se aproximando, é uma boa hora para ir treinando as habilidades culinárias para preparar um prato cheio de amor e corações para aquele alguém...

Maria Fernanda Ziegler, da Agência Fapesp Quando se trata de ganhar massa e força muscular, é mais importante atentar para a quantidade de proteína ingerida do que para a origem do nutriente....

Guia da Cozinha Em mês de Festa Junina e dias frios, nada melhor do que um caldo verde para se aquecer e entrar no clima de São João. Esse prato tradicional é tão versátil quanto delicioso, por...

RELIGIÃO

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

Helio & Deise Peixoto “…não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Coríntios 4:18 {loadposition apoiador-estilo-vida} Mesmo sendo...

Frei Luiz Iakovacz Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account