fbpx

Compartilhe
Pin It
Por: Kauê Vieira

Ismael Ivo nos deixou. O célebre bailarino e coreógrafo saiu de cena, discretamente, aos 66 anos. O embaixador da dança no país onde a cultura ainda é, infelizmente, tratada como uma espécie de produto de segunda linha, faleceu vítima da covid-19

Ivo se junta ao panteão de cabeças pensantes arrancadas do convívio de um país cada vez mais carente de cultura. De Ismael Ivo. Foi assim com Aldir Blanc, com os atores João Acaiabe e Gésio Amadeu; Nicette Bruno e Ubirany Félix e tantos outros que sucumbem vítimas de um governo negacionista e que insiste em minimizar os efeitos de uma pandemia que já matou quase 400 mil pessoas

Pouca gente sabia, mas Ismael Ivo estava internado na UTI do Hospital Sírio-Libanês há cerca de um mês. O coreógrafo chegou a ser intubado, mas não resistiu aos efeitos do vírus. 


Ismael Ivo foi um grande representante da raça negra

A cor da noite 

Ismael Ivo tinha a cor da noite. Homem negro, com os músculos definidos pelo trabalho de mais de 30 anos de carreira apenas no exterior, Ivo era a definição perfeita de um Deus do Ébano, como bem cantou o Ilê Aiyê. 

Como todo o representante da raça, sua vida foi dura. Ismael Ivo nasceu na periferia da Zona Leste de São Paulo, Vila Ema, precisamente. Filho de empregada doméstica, foi criado apenas pela mãe e desde de pequeno encarou as dificuldades impostas aos que nascem com a pele da cor da noite. 

O Brasil não conhecia Ismael Ivo. Assim como acontece com representantes de variados segmentos artísticos, o bailarino teve seu talento reconhecido no exterior, para onde embarcou em 1984. 

Ismael Ivo desembarcou em Viena, onde fundou ao lado do diretor artístico Karl Regensburger, o festival de dança contemporânea “ImPulsTanz”, na capital da Áustria. O Brasil, enquanto isso, dava os primeiros passos para sair de uma ditadura sanguinária e que atingiu principalmente a arte. O exílio se tornou comum para expoentes da nossa cultura como Gilberto Gil e Geraldo Vandré. 


Ismael Ivo viveu 33 anos dançando e fazendo história no exterior

À frente de um dos maiores festivais de dança da Europa, Ismael Ivo viu sua vida se transformar por meio da dança. No início dos anos 2000, Ivo se tornou o diretor da “Bienal de Veneza”

“O Brasil já é uma Babilônia de raças e culturas. Não se pode viver aqui sem intuição; intuição a gente come com arroz e feijão”, declarou Ivo em entrevista à Revista Cult. 

Os passos deste homem negro ao encontro da história seguiram. Ismael Ivo desembarcou na Alemanha, onde se tornou o primeiro negro e estrangeiro à frente do Teatro Nacional Alemão, na cidade de Weimar. 

“Delírios de uma Infância”

Ismael Ivo passou 12 anos na Alemanha, mas sempre manteve conexão com sua terra natal. Ele trouxe para São Paulo o espetáculo “Othello”, de William Shakespeare, e se apresentou ao lado do grupo de dança do Teatro Nacional da Alemanha. 

Para muitos, “Delírios de uma Infância” foi seu melhor trabalho. O espetáculo estreou em Berlim, em 1989 e reúne, por meio da dança, as impressões de uma criança negra nascida na periferia do Brasil. Ismael Ivo condensa memórias afetivas de sua vida pessoal como a ancestralidade negra e o impacto da escravidão na história de um dos países mais racistas do mundo

Ismael Ivo falou sobre “Delírios de uma Infância” em participação recente no programa “Conversa com Bial”, da TV Globo. 

Foi uma associação de ideias, e como até hoje faço coreografia associando diferentes elementos e ideias convergentes, então, no delírio eu vejo ao meu redor, onde eu nasci, o que eu estou vendo e vivendo e ao mesmo tempo associando com a canção de Gustav Mahler, “Canções para uma criança morta. 

 

A reaproximação com o Brasil aconteceu tarde, precisamente em 2017 quando, finalmente, assumiu a direção do Balé da Cidade de São Paulo. Ismael e a história se encontram novamente, já que ele se tornou o primeiro negro à frente de uma das companhias de dança mais importantes do país. País este com 54% de pretos e pretas, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

A gestão de Ismael Ivo aproximou a cidade de São Paulo de um de seus símbolos. O Theatro Municipal, ícone de beleza e segregação. O bailarino dirigiu “Corpo Cidade”, que usou a dança para falar da relação entre a metrópole e as pessoas que nela vivem. Foi um sucesso, principalmente pelos ingressos a partir de R$ 20. 

O racismo estrutural, porém, esteve sempre na cola de Ismael Ivo. O bailarino acabou demitido do Balé da Cidade de São Paulo após acusações de assédio moral, negadas com veemência por ele. 

“Minha carreira artística e profissional é imaculada. No mundo todo, por onde passei, sempre respeitei e fui respeitado como ser humano e como artista. Manchar minha imagem tornou-se uma verdadeira obsessão. Tanto que mesmo após eu ter sido inocentado pela comissão especial continuo sendo atacado e impedido de retornar ao cargo que ocupava”, se manifestou em nota na época. 


Ismael Ivo foi o 1º negro à frente do Balé da Cidade de São Paulo

O Brasil não conhecia Ismael Ivo, que nos deixou cedo demais. Sua obra, porém, impactou dezenas de milhares jovens negros com o sonho de fazer carreira na dança. Vamos enegrecer os palcos! 

Caso de Ingrid Silva, primeira bailarina negra do Brasil a chegar do Dance Theatre of Harlem, em Nova York, nos Estados Unidos. 

Eu comecei no balé em uma comunidade próxima da minha residência, na Vila Olímpica da Mangueira, em um projeto social chamado Dançando para não Dançar. Até então todos eram parecidos comigo e com o resto do mundo. Quando fui para outras escolas e ganhei bolsa estava na zona sul do Rio. Bem elitizada. Eu era minoria, nunca entendia e nem questionava sempre achei normal até chegar ao Dance  Theatre of Harlem, onde todos se pareciam comigo, disse em Ingrid entrevista ao Hypeness.

Que a memória e trajetória de Ismael Ivo sirvam para que o Brasil se inspire e compreenda que não há possibilidade evolutiva sem a arte. Mas a arte que inclui e luta contra preconceitos históricos, como o racismo. O resto, caros leitores e leitoras, é balela e tem compromisso com a opressão. 

“A cultura é um elemento transformador da vida”, Ismael Ivo.

 

 

 

 

FONTE: https://www.hypeness.com.br/2021/04/ismael-ivo-deus-negro-do-ebano/

 

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

Mariana Fonseca Governo estadual também anunciou que Fase de Transição segue e detalhou apoio a...
DW.COM Kathlen Romeu, de 24 anos, foi baleada durante um tiroteio entre policiais e criminosos na...
Correio24Horas É o segundo ano consecutivo que a festa não pode acontecer Aglomeração e São João...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Letícia Taets - Revista Seleções O mês de junho chegou e com ele os festejos juninos! Preparando tudo para fazer a sua festa em casa, não pode faltar a tradicional paçoca de amendoim. Mas já...

Redação casa.com.br Com o Dia dos Namorados se aproximando, é uma boa hora para ir treinando as habilidades culinárias para preparar um prato cheio de amor e corações para aquele alguém...

Maria Fernanda Ziegler, da Agência Fapesp Quando se trata de ganhar massa e força muscular, é mais importante atentar para a quantidade de proteína ingerida do que para a origem do nutriente....

Guia da Cozinha Em mês de Festa Junina e dias frios, nada melhor do que um caldo verde para se aquecer e entrar no clima de São João. Esse prato tradicional é tão versátil quanto delicioso, por...

RELIGIÃO

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

Helio & Deise Peixoto “…não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Coríntios 4:18 {loadposition apoiador-estilo-vida} Mesmo sendo...

Frei Luiz Iakovacz Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account