fbpx

Compartilhe
Pin It

Por Raul Juste Lores 

"Florença paulista" possui diferencial histórico e precisa saber preservar suas características únicas e evitar repetir erros de outras estâncias turísticas

florenca paulista190221Câmpus da Esalq: 3 800 hectares no meio da cidade Raul Juste Lores/Veja SP

Piracicaba tem tudo para se tornar a surpresa do turismo de charme no estado. Em tempos de fadiga de quarentena e de milhares de paulistanos loucos para viajar por perto, mas temendo um avião lotado, ela fica a apenas 160 quilômetros da capital. A cidade de 400.000 habitantes só precisa evitar repetir os inúmeros erros de outras estâncias turísticas país afora. E saber preservar o que tem de único.

<a href=
Prédio da Esalq, de 1901: moradores aproveitam para correr entre o verde centenário Raul Juste Lores/Veja SP

Um dos bairros de origem italiana, Monte Alegre, está se tornando um pequeno polo gastronômico (gostei do Vila Itália, que o artista Pazé Keffer me apresentou, e visitei a cervejaria artesanal Leuven em um conjunto histórico, com pub incluído). Inúmeros galpões aguardam algum uso. Uma igrejinha, que parece ter sido trazida de navio da Itália, tem trabalhos de Alfredo Volpi no seu interior (e poderia ter horários de visitação mais elásticos). Ainda há opções de turismo rural na comunidade tirolesa da cidade. Como a origem dos alimentos tem muito valor agregado, é um ativo a se cultivar.

Ao contrário de tantas cidades do interior que esvaziaram seus centros para se esconder em condomínios fechados amuralhados, o centrinho de Piracicaba ainda tem gente na rua, comércio, vilas e prédios históricos. Deveria ter mais moradores ainda! Ao longo do Rio Piracicaba, com água e verde de matar de inveja as paisagens fluviais paulistanas, foram instalados barzinhos e são oferecidos passeios de barco.

<a href=
Galpão do Engenho Central: potencial para megacomplexo Christiano Diehl Neto/Divulgação

Bem ali, às margens do rio, fica o imponente Engenho Central, de 1881, obra privada dos tempos do império, marco da história do açúcar no país. Estende-se por um parque hoje municipal de 85 000 metros quadrados. Tombado, ele já ganhou um teatro e um de seus armazéns foi restaurado com salão e auditório. Ali acontece o tradicional Salão Internacional do Humor de Piracicaba.

Há quatro áreas para eventos, de 1 000 a 15 000 pessoas, que serão bem concorridas quando estivermos vacinados — todas ao ar livre, bem valorizado hoje em dia. Outros oito armazéns de 200 a 3 400 metros quadrados sonham com um restauro. Desafio posto: Piracicaba pode optar por fazer a enésima praça de alimentação genérica, com arquitetura de entreposto de beira de estrada. Ou pode apostar alto — seu conjunto de moendas, caldeiras e armazéns renderia um parque único no Brasil, inspirado no que Duisburg e Essen, na Alemanha, fizeram com seus patrimônios industriais. Já que o “Puerto Madero” de Santos, prometido há vinte anos, não deve sair antes de 2030, e os galpões industriais de Mooca e Brás continuarão definhando numa boa, Piracicaba poderia sair muito à frente nesse métier.

<a href=
Galpão do Engenho Central Raul Juste Lores/Veja SP

<a href=
O rio bem no meio da cidade: bares e natureza à mão Raul Juste Lores/Veja SP

Como dizia o arquiteto e diretor da escola Bauhaus Mies van der Rohe, Deus está nos detalhes. É a curadoria de usos e ocupantes desses bens que pode definir o destino da cidade, e atrair investidores e turistas do país inteiro. Basta olhar o centrinho de Campos do Jordão e fazer o oposto. A experiência é outra quando sai o made in China mais barato e se oferecem produtos locais de qualidade. Nem o rico Litoral Norte consegue manter um bom comércio (e haja porta-malas abarrotado para quem viaja). Hora de se diferenciar.

Enquanto a “Califórnia brasileira” ainda gasta dinheiro com pórticos pavorosos na entrada das cidades ou espalhando esculturas de parentes de prefeitos em espaços públicos, a apelidada Florença Paulista já tem o diferencial: história. Basta desfrutá-­la, como os piracicabanos já fazem, e correr pelo câmpus da Escola Superior de Agricultura (Esalq), aberta trinta anos antes da USP.

<a href=
Restaurante no polo de Monte Alegre: gastronomia e cerveja artesanal no campo Raul Juste Lores/Veja SP

<a href=
Engenho Central (francês): passado industrial em bom estado Raul Juste Lores/Veja SP

<a href=
Piracicaba: passado industrial Raul Juste Lores/Veja SP

Publicado em VEJA São Paulo de 24 de fevereiro de 2021, edição nº 2726

 

 

 

 

FONTE: https://vejasp.abril.com.br/blog/sao-paulo-nas-alturas/piracicaba-turismo-sao-paulo/

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

MetSul Massa de ar de enorme intensidade chega ao Sul do país na próxima semana com temperatura...
Jéssica Gotlib Presidente convidou o homem a uma live e reforçou a fala racista dizendo que ele...
Brasil247 Foto: Reprodução Ativistas de direitos humanos, jornalistas e advogados em todo o mundo...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de churrasco com acém e setinho fazer em casa facilmente. Uma versão um pouco mais econômica para o fim de semana. / Reprodução - YouTube...

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

RELIGIÃO

Pe. Ademir Guedes Azevedo, cp. Tem-se a impressão de que há um grande pessimismo em relação à época na qual vivemos. Por um lado, tudo é demonizado e nada vale a pena, pois só o passado era a única coisa mais bela desse mundo. Lá éramos felizes e...

Helio & Deise Peixoto “O tolo orgulhoso sofre por causa das coisas que diz, mas os sábios são protegidos pelas suas próprias palavras.”Provérbios 14:3 {loadposition apoiador-estilo-vida} Sabemos quão importante é obedecer à Palavra de Deus...

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account