fbpx

Compartilhe
Pin It

Por Júlia Heloisa Silva*

Após passado de violências na infância e no primeiro casamento, Lena também arrecada alimentos, roupas e outros itens para doar à população carente, além de imprimir currículos, boletos e realizar agendamentos de serviços na internet para quem precisa.

helena080321Helena junto de seu marido Nilton — Foto: Júlia Heloisa Silva/G1 Piracicaba

Uma menina negra de 14 anos dormindo nos bancos da Praça da Sé, em São Paulo (SP), fugindo do próprio irmão mais velho que a abusava sexualmente dentro de casa. Esse, infelizmente, é o começo da história de Helena Maria de Jesus Oliveira Lima, conhecida como Lena Salgados em Piracicaba (SP).

Além de vender salgados a R$ 1, Lena também é conhecida na cidade pela sua generosidade com os moradores de rua e pelas ações sociais que promove para acolher famílias da região que precisam de alimentos, roupas, entre outras coisas. Mas, poucos sabem da sua trajetória até se tornar empresária e exemplo para quem a acompanha.

Nascida e criada na cidade de São Paulo, Helena interrompeu os estudos na segunda séria do ensino fundamental devido a problemas enfrentados desde a infância. Humilde, a família era composta 11 irmãos por parte de mãe.

Segundo Helena, para trabalhar a mãe a deixava com os irmãos e, um deles, começou a abusar sexualmente dela quando tinha 8 anos. Aos 14, decidiu fugir de casa com a roupa do corpo e passou a viver pelas ruas de São Paulo.

Nas ruas da grande cidade, Lena engravidou do primeiro de seus oito filhos homens, passou fome, frio e acabou se envolvendo com as drogas. Foi lá, também, onde conheceu seu primeiro marido, que a agredia constantemente.

Levei facadas, coronhadas, pauladas e quase fui decepada. Então, comecei a fugir dele e fui parar em várias cidades diferentes”, conta a empresária enquanto mostra as marcas e cicatrizes que ficaram pelo corpo.

Helena passou por Brasília, Rio de Janeiro, Bahia, até que, aos 23 anos, chegou a Piracicaba. Na cidade, Lena acabou conhecendo seu atual marido, Nilton Cesar de Lima, que na época era filho do dono de um bar perto da rodoviária da cidade. A residência em Piracicaba já dura 32 anos.

<a href=Lanchonete de Lena e Nilton, em Piracicaba — Foto: Júlia Heloisa Silva/G1 Piracicaba

A empresária conta que aos poucos foi largando as drogas e, junto ao marido, montou uma banca no camelódromo ao lado do Terminal Central de Piracicaba, onde trabalharam por muitos anos.

“Eu costumo dizer que quem me tirou das drogas foi o Espirito Santo de Deus. Na época, eu também orava pedindo algo meu para trabalhar, até que me veio a ideia de fazer salgados”, contou.

Nova Vida

O casal iniciou a venda de salgados por R$ 1 de porta em porta, mas depois venderam o carro, a TV e o sofá para montar uma barraquinha em frente à sua casa, na Avenida Rio das Pedras.

“Foi um sucesso! Parava carros, motos e muitas pessoas para comprar os salgados. Aonde a gente ia as pessoas falavam ‘olha a Lena dos salgados’. Ficamos muito contentes”, conta a empresária.

Depois de um tempo, conseguiram um terreno do outro lado da avenida, aonde atualmente montaram a lanchonete vendem os salgados.

Ações sociais

Na lanchonete, Lena teve a ideia de atender gratuitamente a população imprimindo currículos, boletos, agendamento na internet de serviços públicos, entre outras coisas. Também montou um painel onde disponibiliza 200 vagas de empregos na cidade todos os dias.

<a href=
Mural de empregos montado por Lena em sua lanchonete, em Piracicaba — Foto: Júlia Heloisa Silva/G1 Piracicaba

A empresária também arrecada alimentos, roupas, materiais de higiene e limpeza para doar a famílias carentes de Piracicaba e região.

“Peço doações para as pessoas nas redes sociais e muitas delas chegam a me bloquear, porque sempre mando mensagem. Constantemente me falam que preciso pensar em mim primeiro, mas eu não consigo”, afirma.

Helena monta marmitas para os moradores de rua e frequentemente entrega nas ruas da cidade. Também, com a ajuda do grupo de motoqueiro chamado “Jet da 19”, a empresária envia marmitas para as famílias que entram em contato com ela pelas redes sociais.

“Eu faço isso, porque eu sei o que é estar na rua, sei o que é passar fome, ficar no chão e ser ignorada pelas pessoas”, constatou.

Racismo

Apesar de realizar tantas ações pelo próximo, Helena afirma que não é o suficiente para ser respeitada por algumas pessoas por ser uma mulher negra.

A empresária conta sobre episódios em que as pessoas chegaram na lanchonete e pediam para falar com a “Lena Salgados”, já concluindo que não seria ela.

“Uma vez eu ofereci ajuda a um moço e ele me disse que queria conversar com a ‘dona dos porcos’, não com ‘o porco’, que seria eu”, contou.

Helena diz ser difícil acreditar que algum dia acontecerá a igualdade entre homens e mulheres e entre brancos e negros por conta da ignorância de muitas pessoas, mas diz que é importante que a minoria se imponha. “Precisamos trabalhar para essas mudanças”, afirmou

Amor de mãe

Helena é mãe biológica de oito homens, mas diz que sempre pediu a Deus uma filha mulher, então, depois de uma denúncia de maus tratos em uma escola, conseguiu na Justiça a guarda de uma de suas netas, que hoje tem 11 anos e a considera como mãe.

<a href=
Arrecadações de alimentos promovida por Helena — Foto: Júlia Heloisa Silva/G1 Piracicaba

“Nós mulheres precisamos cuidar na nossa saúde física e mental primeiro, e isso não é egoísmo. Por isso digo: no primeiro ‘tapa’ que você levar de algum homem, vá embora. Nenhuma de nós merece isso”, afirmou.

Com toda sua história, Helena diz que espera inspirar e ensinar às pessoas, principalmente as mulheres, o verdadeiro significado da vida e o seu valor.

“Todos os dias é Dia das Mulheres. Que todos nós ganhemos mais respeito!”, concluiu.

A lanchonete de Helena fica na Avenida Rio das Pedras, número 1214, em Piracicaba (SP). Todas as suas ações sociais podem ser acompanhadas pela página de Lena do Facebook e também no Instagram.

 

 

 

 

FONTE: https://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2021/03/08/ex-moradora-de-rua-empresaria-cria-painel-de-vagas-de-emprego-em-lanchonete-de-piracicaba-sei-o-que-e-passar-fome.ghtml

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

MetSul Massa de ar de enorme intensidade chega ao Sul do país na próxima semana com temperatura...
Jéssica Gotlib Presidente convidou o homem a uma live e reforçou a fala racista dizendo que ele...
Brasil247 Foto: Reprodução Ativistas de direitos humanos, jornalistas e advogados em todo o mundo...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de churrasco com acém e setinho fazer em casa facilmente. Uma versão um pouco mais econômica para o fim de semana. / Reprodução - YouTube...

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

RELIGIÃO

Pe. Ademir Guedes Azevedo, cp. Tem-se a impressão de que há um grande pessimismo em relação à época na qual vivemos. Por um lado, tudo é demonizado e nada vale a pena, pois só o passado era a única coisa mais bela desse mundo. Lá éramos felizes e...

Helio & Deise Peixoto “O tolo orgulhoso sofre por causa das coisas que diz, mas os sábios são protegidos pelas suas próprias palavras.”Provérbios 14:3 {loadposition apoiador-estilo-vida} Sabemos quão importante é obedecer à Palavra de Deus...

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account