fbpx

Compartilhe
Pin It

Mulheres e meninas são as principais vítimas dos abusos, além de estarem sujeitas à prostituição. Obra de Ana Beltrame, ex-cônsul geral do Brasil, transforma em ficção as violências que observou

livro040321Foto: Adobe Stock/Licenciado | Divulgação

A região da fronteira entre Brasil e Guiana Francesa é talvez a mais desconhecida e de difícil acesso do país. A rodovia BR-156, que liga o município de Oiapoque, ponto mais distante do Amapá e próximo da fronteira com a Guiana, à capital Macapá não é asfaltada.

A localidade apresenta uma ausência quase que total do Estado, o que permite a continuidade da febre do ouro que dá origem a centenas de garimpos clandestinos, lugares onde desvios são punidos com violência e onde meninas e mulheres são as mais vulneráveis.

A gaúcha Ana Beltrame, de 68 anos, foi cônsul-geral do Brasil em Caiena, capital da Guiana-Francesa, entre 2008 e 2013, e precisou, por diversas vezes, prestar assistência a menores brasileiros vítimas de abuso sexual e outras violências na região.

As histórias reais que ouviu das violências que ocorrem na fronteira entre Brasil e Guiana Francesa, Beltrame resolveu transformar em uma única ficção para seu primeiro livro: ‘O passeio de Dendiara’, da Tema Editorial.

Na obra, Beltrame relata o encontro de uma diplomata com uma menina em situação de risco. Para ela, o livro não é uma denúncia, mas um chamado à responsabilidade de todos os agentes do Estado.

Dendiara, a personagem que dá título ao livro, é a encarnação da tragédia brasileira em relação à infância em uma terra sem lei: analfabeta, sem documentos, abusada sexualmente em um garimpo clandestino, grávida aos 10 anos e abandonada sozinha em uma rodovia na região de fronteira.

Casos como o da personagem chegavam ao consulado do Brasil em Caiena trazidos pela polícia francesa, uma vez que a Guiana Francesa é um território ultramarino da França.

O consulado era chamado para conversar com a criança, entender sua história, acionar os conselhos tutelares em Macapá ou Belém e providenciar os documentos para que a menor voltasse ao Brasil.

A obra de Beltrame mostra a fragilidade da estrutura do Estado brasileiro na fronteira, apesar de ter estrutura.

Em garimpos clandestinos, pequenos e escondidos sob a mata densa da floresta Amazônica, mulheres costumam cozinhar e cuidar da roupa ou estão à frente de pequenos comércios que trazem aos homens itens como cigarros.

Neste mesmo espaço, crianças e adolescentes se prostituem. No livro, a personagem Dendiara ajuda uma mulher mais velha, a “madrinha”, na cozinha do garimpo. À noite, ambas se prostituem.

Beltrame ressalta que a prostituição na região da fronteira é totalmente naturalizada. A prostituição seria a única forma das mulheres pegarem a parte delas do ouro.

Vale pontuar que a maior parte dessas mulheres chega ao garimpo por vontade própria. Muitas acreditam que irão se prostituir por um ano e comprar a casa própria.

Contudo, a maioria não consegue, adoece, e não volta. As conquistas feministas não chegaram à fronteira do Brasil com a Guiana Francesa.

Na violência dos garimpos clandestinos, meninos também não estão imunes. Se elas sofrem abuso sexual, eles são usados como mão-de-obra nos garimpos de galeria.

Escuras e apertadas, essas estruturas são pequenas para o corpo de um homem adulto, por isso muitas vezes são escavadas por meninos, que têm seus corpos deformados por esse trabalho.

Fonte: Celina | O Globo

 

 

 

 

FONTE: https://observatorio3setor.org.br/noticias/livro-retrata-abusos-sexuais-nos-garimpos-clandestinos-da-amazonia/

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

Metro World News Há oportunidades para enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, entre outros /...
Isadora Teixeira A Coalizão Negra por Direitos disse que ingressou com ação civil pública contra a...
Por G1 Piracicaba e Região A imunização deve ser agendada pelo site da prefeitura; confira todos...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de churrasco com acém e setinho fazer em casa facilmente. Uma versão um pouco mais econômica para o fim de semana. / Reprodução - YouTube...

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

RELIGIÃO

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

Helio & Deise Peixoto “…não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Coríntios 4:18 {loadposition apoiador-estilo-vida} Mesmo sendo...

Frei Luiz Iakovacz Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account