fbpx

Compartilhe
Pin It
Daniel Giovanaz

Sob o pretexto de que o público-alvo do mercado editorial é apenas a elite, Guedes propõe tirar isenção sobre livros

leitura090421Pesquisa sobre hábitos de leitura no país contradiz diagnóstico da equipe econômica do governo Bolsonaro - Fernando Frazão / Agência Brasil

A Receita Federal estuda a possibilidade de retirar as isenções tributárias sobre livros no Brasil sob o argumento de que o público-alvo do mercado editorial seriam os ricos, com ganhos acima de 10 salários mínimos. A pesquisa mais recente sobre hábitos e interesse por leitura no país, divulgada em setembro de 2020, contradiz esse diagnóstico.

Segundo a 5ª edição do estudo Retratos da leitura no Brasil, realizado pelo Instituto Pró-Livro, 76% dos entrevistados, de todas as classes sociais, disseram gostar de ler em 2019 – 31% "muito" e 45%, "um pouco". Em 2007, na 1ª edição da pesquisa, esse número era de 62% – 28% "muito" e 39%, "um pouco".

O interesse crescente por leitura, no conjunto da população, contrasta com uma queda expressiva entre os entrevistados definidos como "classe A", conforme a faixa de renda. Nesse grupo, que reúne os mais ricos, os que "gostam muito" de ler eram 48% em 2015, e caíram para 42%. Os que gostam "um pouco" eram 42%, e passaram a 41%. E os que não gostam saltaram de 10% para 17%.

No conjunto da população brasileira, no mesmo período, o percentual dos que disseram não gostar de ler teve um recuo sutil, de 23% para 22%.

Nas bibliotecas, a classe A é minoria: apenas 3% têm esse hábito. Entre as classes B, C e D/E, o percentual é de 26%, 49% e 21%, respectivamente.

A pesquisa do Instituto Pró-Livro também reforça que nível de escolaridade não é sinônimo de gosto por leitura. De 2015 a 2019, o percentual de brasileiros com ensino superior que disseram "gostar muito" de ler despencou 9 pontos percentuais, caindo de 57% para 48%. Já os que "não gostam" passou de 8% para 12%.

Como funcionam as isenções

A legislação brasileira isenta as empresas do pagamento dos impostos PIS e Cofins para impressão de livros. A justificativa é evitar que os preços subam a ponto de se tornarem inacessíveis à maior parte da população.

O ministro Paulo Guedes propõe unir os dois impostos, criando uma Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) com alíquota de 12% e retirando as isenções ao mercado editorial. A mudança é parte da primeira etapa da reforma tributária apresentada pela equipe econômica do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que aguarda apreciação do Congresso Nacional.

A Receita Federal considera que não há correlação entre a isenção e a curva de venda de livros no Brasil e que a cobrança do tributo poderia fortalecer o orçamento das políticas públicas de educação.

Edição: Poliana Dallabrida

 

 

 

 

FONTE: https://www.brasildefato.com.br/2021/04/08/so-rico-le-e-um-mito-gosto-por-leitura-cresce-no-pais-e-diminui-entre-a-classe-a

Comments fornecido por CComment

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

Isadora Teixeira A Coalizão Negra por Direitos disse que ingressou com ação civil pública contra a...
Por G1 Piracicaba e Região A imunização deve ser agendada pelo site da prefeitura; confira todos...
Mariana Fonseca Governo estadual também anunciou que Fase de Transição segue e detalhou apoio a...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

Letícia Taets - Revista Seleções O mês de junho chegou e com ele os festejos juninos! Preparando tudo para fazer a sua festa em casa, não pode faltar a tradicional paçoca de amendoim. Mas já...

RELIGIÃO

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

Helio & Deise Peixoto “…não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Coríntios 4:18 {loadposition apoiador-estilo-vida} Mesmo sendo...

Frei Luiz Iakovacz Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account