fbpx

Compartilhe
Pin It

Rodrigo Castro

Em tempos de isolamento e distanciamento social, muitos brasileiros se renderam às bicicletas como opção de transporte, atividade física e lazer. No auge da pandemia no país, as vendas no segmento aumentaram 118% em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo levantamento da Associação Brasileira do Setor de Bicicletas (Aliança Bike).

Pandemia estimulou uso de bicicletas nas capitais brasileiras Foto: Alexandre Schneider / Getty Images

A pesquisa foi feita junto a 40 empresas associadas à entidade entre 15 de junho e 15 de julho. O número equivale a uma alta de 19% em relação aos 30 dias anteriores. Nesse intervalo, a Aliança havia contabilizado um crescimento médio de 50% frente a 2019.

Os valores mostram não apenas a recuperação do mercado, que sofrera forte impacto no início da pandemia, mas também o colocam num patamar histórico. Entre março e abril, quando começou a quarentena na maior parte do país, mais da metade das lojas de bicicleta tiveram queda de 50% a 70% no faturamento, de acordo com o monitoramento da entidade. Cerca de um terço dos entrevistados viu sua receita despencar em percentuais ainda maiores.

"Nos últimos dois meses, tivemos números surreais, que nunca imaginamos. Isso se deve basicamente à necessidade das pessoas se locomoverem de forma individual, o que colocou a bicicleta mais uma vez em evidência pelos seus benefícios. A procura por serviços também cresceu, porque as pessoas tiraram suas bicicletas da garagem para arrumá-las. Isso automaticamente forçou o mercado e os distribuidores que tinham peças de reposição no estoque e provocou um volume absurdo de procura", disse Henrique Monteiro, vice-presidente da Aliança Bike.

Ciclista em momento de lazer no Rio de Janeiro durante a pandemia Foto: Bruna Prado / Getty Images

Ciclista em momento de lazer no Rio de Janeiro durante a pandemia Foto: Bruna Prado / Getty Images

De acordo com ele, foram nas capitais brasileiras onde houve a maior adesão às bicicletas, seja para evitar as aglomerações em transportes públicos ou se adaptar às medidas de distanciamento social. As mais procuradas são as chamadas "bicicletas de entrada", comumente usadas para fins recreativos ou amadores. A média de gasto gira em torno de R$ 800 a R$ 2 mil, segundo a pesquisa. Isso porque o preço está inflacionado por conta da demanda e da dificuldade para compra de peças do exterior.

As importações desses componentes equivalem a cerca de 80% no mercado nacional, a maioria oriunda da Ásia, especialmente da China. Com a alta significativa das vendas na pandemia, o abastecimento de vários centros, entre eles o Brasil, foi prejudicado. Tal consequência explica parte do prejuízo nos primeiros meses de quarentena no país. Mas, apesar da melhora, os problemas com atrasos de entrega seguem ocorrendo e impedem um crescimento ainda mais robusto.

Fábricas no exterior e no Brasil foram afetadas pelo atraso no fornecimento de peças Foto: picture alliance / Getty Images

Fábricas no exterior e no Brasil foram afetadas pelo atraso no fornecimento de peças Foto: picture alliance / Getty Images

"Só não se vende mais porque a cadeia de produção não conseguiu obviamente acompanhar a demanda, que foi muito mais forte. A procura está bem maior do que a capacidade da indústria de entregar. Vamos aumentar menos do que poderíamos, mas vamos aumentar bastante. Tudo o que é possível fabricar se vende", afirmou Isacco Duek, diretor de relações institucionais da Associação Brasileira da Indústria, Comércio, Importação e Exportação de Bicicletas, Peças e Acessórios (Abradibi).

A expectativa de quem atua no setor é de que cerca de 70% do volume de importações esteja normalizado no próximo mês. Eles projetam que o faturamento anual suba pelo menos entre 30% a 40%, graças à proporção das vendas e ao preço, que encareceu devido às altas do dólar, de matérias-prima e commodities, além da própria demanda. A tendência é que o otimismo se mantenha para o ano que vem, quando o consumidor deve pagar menos pelas bicicletas, por exemplo, pela redução de impostos referentes a partes de montagem.

"Não vai ser uma loucura como essa em que a demanda aumenta 200% ou 300% por mês. Isso não é normal. Porém, muitos desses novos ciclistas que entraram na pandemia vão continuar. Não vai ser como agora, mas o produto bicicleta vai estar num patamar bem mais animado do que estava em 2019. Em geral, todo esse pessoal que migrou de um esporte, mesmo que esse esporte volte a ser praticado, vai continuar com a bike. Estou imaginando algo em torno de 30 a 40%. Vamos ter um crescimento firme, bastante consistente", projeta Duek.

Lojistas recuperaram faturamento perdido no início da pandemia com alta das vendas de bicicletas Foto: Luis Alvarenga / Getty Images

Lojistas recuperaram faturamento perdido no início da pandemia com alta das vendas de bicicletas Foto: Luis Alvarenga / Getty Images

Bicicletas elétricas

Em movimento similar, o mercado das bicicletas elétricas também presenciou um boom. Modelos de até R$ 4 mil estão com as vendas aquecidas e as buscas por aqueles mais caros crescem. Segundo pesquisa da Aliança Bike, no entanto, a procura ainda não se converteu em vendas.

O nicho teve um crescimento de 34% no último triênio, de acordo com estudo feito pela Aliança em parceria com o Laboratório de Mobilidade Sustentável da UFRJ (Labmob). A mesma pesquisa mostra que no primeiro semestre deste ano foram importadas 7.427 bicicletas elétricas, número equivalente a 64% das importações em 2019. No mesmo período, foram produzidas 8.350 bicicletas deste tipo no Brasil. A projeção para 2020 é de 32 mil unidades.

O modelo só não é tão disseminado no país ainda, se comparado a outras nações europeias e asiáticas, pelo elevado preço, que, em alguns casos, se iguala ao de motos -- sobretudo por conta da alta carga tributária. Não à toa, as classes mais altas são as que mais usufruem da bicicleta elétrica. Conforme o estudo, a maior parte dos entrevistados declarou renda familiar entre cinco e dez salários mínimos (27%), seguido por aqueles que recebem mais de dez salários mínimos (22%).

"A bicicleta elétrica  é mais usada para lazer. Muita gente também usa para acompanhar o pessoal que faz esporte. Logicamente tem um nicho de mercado. Na Europa, ela ocupa um nicho muito grande. Aqui é menor, porque o preço ainda é muito parecido com o da moto e acaba colidindo", explicou Duek.

 

 

 

FONTE: https://epoca.globo.com/sociedade/vendas-de-bicicletas-no-brasil-mais-que-dobram-durante-pico-da-pandemia-24632936

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

Por G1 Santos

Imagens obtidas pelo G1 mostram milhares de banhistas e pedestres em toda a faixa de areia das praias de Santos neste sábado (4),
alguns sem máscara e aglomerados.

Banhistas e pedestres foram às praias do litoral paulista neste sábado — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

Milhares de turistas e moradores aproveitaram o feriado prolongado da Independência e lotaram as praias de Santos, no litoral de São Paulo, neste sábado (5). Imagens obtidas pelo G1 mostram a faixa de areia tomada de pessoas, algumas sem máscara de proteção e promovendo aglomeração. A expectativa é de que até 300 mil veículos passem pelo Sistema Anchieta-Imigrantes em direção à Baixada Santista durante o feriadão.

A região tem previsão de sol e temperaturas de até 28°C durante o feriado, o que deve atrair ainda mais turistas para o litoral paulista. Nas imagens, é possível observar banhistas caminhando à beira-mar, praticando atividades físicas e crianças brincando na faixa de areia. Para tentar evitar aglomerações nas praias, ao menos 400 policiais militares foram direcionados à Baixada Santista.

Banhistas lotam praias do litoral de SP neste sábado (5) — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

Banhistas lotam praias do litoral de SP neste sábado (5) — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

A maior flexibilização para atividades nas praias, diante da pandemia de Covid-19, tem motivado cada vez mais a ida de turistas às cidades da região. Segundo a Ecovias, concessionária que administra o Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI), mais de 145 mil veículos já passaram pelo sistema em direção aos municípios da Baixada Santista no feriado.

Em todas as cidades da região, a praia está liberada para a prática de esportes individuais, assim como banho de mar e esportes na água. A única cidade que permite o uso de cadeiras e guarda-sóis é Peruíbe.

Criança brinca na faixa de areia da praia de Santos, SP, neste sábado (5) — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

Criança brinca na faixa de areia da praia de Santos, SP, neste sábado (5) — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

De acordo com a Prefeitura de Santos, a Guarda Civil Municipal (GCM) registrou movimento normal na orla, conforme o esperado em virtude do feriado prolongado. Apesar da grande quantidade de banhistas e pedestres, não houve registro de problemas durante as abordagens.

No total, os guardas municipais realizaram 402 orientações quanto ao uso da faixa de areia e 174 orientações sobre o uso de máscara de proteção facial. Cinco multas também foram aplicadas pelas equipes que fazem a fiscalização na praia.

Movimento nas estradas em direção ao litoral paulista foi intenso durante todo o dia — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

Movimento nas estradas em direção ao litoral paulista foi intenso durante todo o dia — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

De acordo com o boletim epidemiológico enviado pela Prefeitura de Santos na última sexta-feira (4), o município registra 18.654 casos confirmados de Covid-19, bem como 573 mortes causadas pela doença. No total, a Baixada Santista tem mais de 50 mil casos positivos e 1.815 óbitos causados pelo novo coronavírus.

Parte dos banhistas não respeita determinação para uso de máscara facial no litoral de SP — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

Parte dos banhistas não respeita determinação para uso de máscara facial no litoral de SP — Foto: Matheus Tagé/Jornal A Tribuna

 

 

FONTE: https://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2020/09/05/banhistas-voltam-a-lotar-praias-em-sp-e-cometem-irregularidades.ghtml

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It
Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

Para celebrar o Dia do Corretor, a Frias Neto Consultoria de Imóveis convidou o grupo musical Samba d’Aninha, liderado pela cantora Aninha Barros, para uma live comemorativa à data. Com transmissão pelas redes sociais da imobiliária (Youtube, Facebook e Instagram), o evento on-line será no próximo dia 27, às 19h30. A participação é aberta ao público e não é necessária inscrição prévia. Quem deseja ser avisado sobre o início do show pode preencher o cadastro no site: friasneto.com.br/livedafrias

O show faz parte das ações para comemorar o Dia do Corretor e conta com o apoio da CredPago, APSA Corretora de Seguros e TS Publicidade.

Para os corretores da Frias Neto Consultoria de Imóveis serão distribuídos kits happy hour, com bebidas e opções de petiscos. Quem assistir à live também poderá concorrer a prêmios. Três sorteios serão realizados durante a transmissão entre os participantes que receberão um QR code no ato da inscrição.

Para Angelo Frias Neto, presidente da Frias Neto Consultoria de Imóveis, a ação segue a tendência de interações virtuais que se disseminou por conta da necessidade do isolamento social. “O Dia do Corretor é uma data muito importante para nós. Não podemos deixar de celebrá-la. Mas pensamos no bem-estar de nossas equipes, decidimos levar as comemorações para o ambiente digital. Assim, a celebrações podem ser aproveitadas não só pelos nossos corretores, mas também a demais profissionais do segmento, parentes e amigos”, afirma.

SOBRE O SAMBA D’ANINHA

Aninha Barros é formada pelo Conservatório “Dr. Carlos de Campos”. Também é professora de técnica vocal, instrumentista e possui mais de 20 anos de carreira. Junto a amigos, criou o Samba d’Aninha, em 2011, com o objetivo de estudar e divulgar o samba raiz. Atualmente, o grupo musical trabalha seu segundo disco “Neguinha”, com faixa-título assinada por Moacyr Luz.

SOBRE A FRIAS NETO CONSULTORIA DE IMÓVEIS

Fundada por Angelo Frias Neto, a empresa tem uma trajetória de sucesso construindo a marca que, hoje, é sinônimo de qualidade, credibilidade e profissionalismo, reconhecida tanto por entidades técnicas como pela sociedade. O mix de serviços conta com imóveis exclusivos, assessoria administrativa e jurídica. Possui a maior carteira de clientes da cidade possibilitando negociações ágeis, seguras e garantidas. Com mais de 31 anos de experiência, atua em vendas, locação, lançamentos, administração de imóveis, crédito Imobiliário (exclusividade Frias Neto), desenvolvimento e novos negócios.

SERVIÇO:

Live com Aninha Barros comemorativa ao Dia do Corretor na Frias Neto
Data: 27/08/2020
Horário: 19h30
Inscrições: friasneto.com.br/livedafrias

Como acompanhar:
Instagram: @friasneto
Facebook: /friasnetoimoveis
Youtube: /friasnetoimoveis/

 

Jornal de Piracicaba – Desde 1.900

 

FONTE: https://www.jornaldepiracicaba.com.br/frias-neto-comemora-o-dia-do-corretor-com-live-do-samba-daninha/

 

Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

Por EPTV 1

Com horário reduzido, locais voltaram a funcionar com adaptações para garantir medidas sanitárias durante o avanço da pandemia.

Mesmo com o tempo chuvoso, os parques de Piracicaba (SP) registram movimento de pessoas nesta segunda-feira (17), primeiro dia da reabertura após cinco meses fechados por conta do avanço da pandemia do novo coronavírus.

O decreto de reabertura com os horários e medidas sanitárias foi publicada na sexta-feira (14) no Diário Oficial do município. Esses locais estavam com as visitações suspensas desde março. Confira, no fim da reportagem, os horários de funcionamento.

Durante a manhã, a equipe da EPTV, afiliada da TV Globo, percorreu os principais espaços públicos da cidade, que está na fase amarela do Plano São Paulo de retomada gradual da economia.

 

Engenho Central

 

No Parque do Engenho, que atrai grande quantidade de público, moradores faziam caminhada e visitavam a ponte estaiada. No acesso ao Engenho Central, a placa no portão informa o horário de funcionamento e a obrigatoriedade do uso da mascara. A capacidade dos banheiros foi reduzida.

"Na portaria, nós colocamos álcool em gel para higienizar as mãos e temos os funcionários para monitorar o fluxo de pessoas", afirmou Dermival da Silva Pinto, administrador do parque.

Banheiros com capacidade reduzida no Engenho Central de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Banheiros com capacidade reduzida no Engenho Central de Piracicaba — Foto: Reprodução/EPTV

Rua do Porto

Logo na entrada do Parque da Rua do Porto, sinalizações de solo reforçam a importância do distanciamento. Aberto apenas para caminhada, os parquinhos, academia, pedalinhos e bebedouros estão interditados no local.

Para controlar a quantidade de pessoas, reduzida a 300, os funcionários distribuem senhas na entrada.

Parque da Rua do Porto, em Piracicaba, no dia de reabertura — Foto: Reprodução/EPTV

"É essencial essa reabertura, mesmo que por pouco tempo. Hoje eu já estou retomando minhas atividades", disse a fotógrafa Maria Martins, que foi ao local para caminhar.

Restrições na reabertura de parques de Piracicaba — Foto: Edijan Del Santos/EPTV

Restrições na reabertura de parques de Piracicaba — Foto: Edijan Del Santos/EPTV

 

Estação da Paulista

 

No Parque da Estação da Paulista, também há controle de acesso e álcool em gel, enquanto os brinquedos estão interditados. O aposentado José Martins ficou contente com a reabertura. "A gente estava até com saudade daqui, porque andávamos quase todos os dias aqui", contou.

 
Controle de acesso em parques de Piracicaba durante a pandemia — Foto: Edijan Del Santo/EPTV

Controle de acesso em parques de Piracicaba durante a pandemia — Foto: Edijan Del Santo/EPTV

 

Horários de funcionamento e medidas

  • Os parques da Rua do Porto e o Parque do Piracicamirim funcionam de segunda a sexta, das 6h às 16h.
  • Os parques do Engenho Central e da Paulista abrem às segundas, quartas e sextas das 6h às 16h.
  • Aos finais de semana todos ficam fechados.

Segundo a prefeitura, o Elevador do Mirante não vai voltar a funcionar nesta segunda, como anteriormente anunciado pela administração municipal. O zoológico e o paraíso das crianças permanecem fechados.

Além do horário reduzido, foram definidas restrições e medidas preventivas nos locais devido à pandemia do novo coronavírus:

  • Uso obrigatório de máscaras em tempo integral;
  • Observar o distanciamento social de dois metros;
  • Proibição do uso do elevador da Ponte Irmãos Rebouças;
  • Controle de acesso e a determinação da capacidade máxima conforme orientações das autoridades de saúde;
  • Intensificação de limpeza de banheiros e a desinfecção de áreas de maior fluxo;
  • Proibição de utilização de parquinhos infantis, academias, equipamentos de ginástica, campos e quadras esportivas;
  • Proibição de esportes coletivos cuja prática não permita distanciamento social
  • Proibição de uso de bebedouros públicos;
  • Suspensão do uso de chuveiros e vestiários;
  • Limite de 40% na capacidade da laje do elevador da Ponte Irmãos Rebouças;
  • Veto a fotos ou filmagens de grupos de pessoas ou eventos como casamentos, festas e encontros;
  • Posicionamento de álcool gel, de maneira visível e de fácil acesso, para funcionários e usuários.

 

 
Escrever um comentário (0 Comentários)
Compartilhe
Pin It

Autor: Marcelo Rocha/Fotos: Divulgação

Quando for possível e segura a abertura dos portões do Paraíso da Criança, os frequentadores do espaço público notarão a presença de novas e criativas atrações temáticas. Além de duas esculturas dos Minions – que recentemente foram esculpidas e já incorporadas à área de dois bebedouros, a mais nova intervenção realizada pela dupla de artistas que trabalha no local é a Casa de Doces, espaço ornado com pinturas e esculturas de pirulitos, chocolates, rosquinhas e bengalas açucaradas.

A exemplo das esculturas dos Minions Bob e Kelvin, os carismáticos personagens da animação Meu Malvado Favorito, a Casa de Doces foi produzida pelos artistas Rodrigo Zangirolami e Redley Alexandre Camargo.

“A Casa de Doces tem paredes que imitam waffles, cobertas por uma calda como se fosse um teto de chocolate derretendo, além de esculturas de grandes pirulitos, rosquinhas com calda, confetes e bengalinhas que foram coladas nas paredes”, explica Zangirolami. “Essas peças (doces) foram produzidas separadamente e depois acopladas à pintura”, acrescenta.

O chão da nova atração infantil também simula saborosa calda de chocolate esparramada. E para o entorno, os artistas também estão produzindo um ambiente de convívio. “Será uma mesa e alguns banquinhos na forma de cogumelos, para as crianças poderem se sentar e tomar um lanche”, antecipa o artista.

Também em breve, um terceiro bebedouro será decorado com esculturas temáticas de personagens do famoso game Super Mario Bros. Esta obra já está em execução.

Para a confecção da Casa de Doces, além da criatividade a dupla de artistas utilizou materiais como cimento, isopor, massa corrida e tinta.

“Quando a pandemia acabar e o Paraíso da Criança for reaberto, as esculturas dos Minions e a Casa de Doces serão novas opções de diversão e atração no local. As crianças verão novos brinquedos e outros que foram repaginados”, observa Zangirolami.

Obra foi produzida pelos artistas Rodrigo Zangirolami e Redley Alexandre Camargo

ZOO e PARAÍSO DA CRIANÇA – Apesar do complexo formado pelo Zoológico Municipal e pelo Paraíso da Criança estar temporariamente fechado, em razão das medidas de combate à pandemia do coronavírus (Covid-19), os serviços de manutenção, de trato dos animais e de melhorias dos dois espaços continuam sendo realizados internamente.

Desde o ano passado, a Prefeitura recuperou dois brinquedos que são símbolos do Paraíso da Criança. A baleia e o leão foram limpos e ganharam pintura nova. A baleia foi pintada de azul e branco e o leão, que data dos anos 1970, ganhou as cores laranja, amarela e vermelha.

O Paraíso da Criança tem cerca de 23 mil m², possui uma central de recreação e uma ilha de brinquedos para crianças entre três e seis anos, com balanço para inclusão, balanço duplo, cavalinho com mola, carro táxi com mola dupla, entre outros brinquedos.

O Zoológico Municipal de Piracicaba - que possui cerca de 340 animais, entre aves e mamíferos – vem passando por um processo de revitalização com foco na educação ambiental e no despertar lúdico de seus visitantes, com a construção de recintos temáticos.

Um dos recintos, o que abriga o tigre siberiano, possui cenários que remetem à Índia. Outro que faz menção ao Japão, ao Monte Fuji e templos nipônicos é a casa dos jabutis. Já o habitat do tigre de óculos são as florestas andinas, enquanto que duas cobras pitons vivem na chamada Biblioteca Submersa.

 

FONTE: http://www.piracicaba.sp.gov.br/paraiso+da+crianca+ganha+casa+de+doces.aspx

Escrever um comentário (0 Comentários)

DO SEU INTERESSE

Curiosidades

INDÚSTRIA E COMÉRCIO

Recente no Site

Metro World News Há oportunidades para enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, entre outros /...
Isadora Teixeira A Coalizão Negra por Direitos disse que ingressou com ação civil pública contra a...
Por G1 Piracicaba e Região A imunização deve ser agendada pelo site da prefeitura; confira todos...

Notícias Nacionais

Parceiros & Apoiadores

Notícias Gastronomia

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de churrasco com acém e setinho fazer em casa facilmente. Uma versão um pouco mais econômica para o fim de semana. / Reprodução - YouTube...

Marina Estevão - Revista Seleções Bombom já é uma sobremesa deliciosa... Agora, imagina um bombom de leite Ninho caseiro e superfácil de fazer? © pamela_d_mcadams/iStock Bombom de leite Ninho:...

Pedro Marques Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça © Fornecido por Revista Menu Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça -  Paçoca do Beco, por Academia da Cachaça / Foto:...

Metro World News Confira uma receita prática e deliciosa de pudim de pão simples para fazer em casa facilmente. Uma preparação especial. / Reprodução - YouTube Receitas de Pai {loadposition...

RELIGIÃO

Fernando Rossit O fenômeno se traduz por uma estranha impressão de já ter vivenciado a cena presente e mesmo saber o que se vai passar em seguida, ainda que a situação que esteja a ser vivida seja inédita. Conhecido como déjà vu, ou paramnesia...

Helio & Deise Peixoto “…não atentando nós nas coisas que se veem, mas nas que se não veem; porque as que se veem são temporais, e as que se não veem são eternas.” 2 Coríntios 4:18 {loadposition apoiador-estilo-vida} Mesmo sendo...

Frei Luiz Iakovacz Nas celebrações dominicais, leem-se três leituras bíblicas, das quais a primeira é sempre extraída do AT. No Tempo Pascal, porém, tanto nos dias de semana como nos domingos, proclama-se Atos dos Apóstolos. Com isso, a Igreja...

ESTILO DE VIDA

Divulgação

Don't have an account yet? Register Now!

Sign in to your account